piramide-gainz-750x370

Qual o fator mais importante no ganho de massa muscular?!

11 Maio, 2018
Comments off
2.299 Views

Transformers_730x90 - gif

Hoje vimos falar de algo que poderá estar a gerar alguma controvérsia, especialmente dado que a Team Transformerz afirma SEMPRE que a base é a dieta.

É certo e sabido que se não estivermos em excedente calórico com uma divisão adequada dos macro nutrientes, não vamos “crescer”, ganhar músculo.
Ou vice versa! Se não estivermos em défice calórico (quer por défice alimentar ou excedente de dispêndio energético), não vamos perder gordura (ou peso em geral).

E, acreditem. A frase “A dieta é a base dos resultados” é especialmente verdade quando falamos sobre perda de massa gorda! É certo que treinos intensos ajudam, mas basta estarmos em défice calórico que vamos conseguir ver resultados. Serão eles os melhores, se o treino não for exigente? Provavelmente não.

Agora. Quando falamos especificamente de ganho de massa muscular, a base tem que ser a dieta.

No entanto, se não dermos o litro no ginásio, elevando a fasquia no treino, semana após semana, não vamos criar músculo nenhum. O excedente calórico acabará por permitir ganhos de massa gorda, já que não estamos a dar “motivo” suficiente ao corpo para criar massa muscular adicional!

É verdade. Criar massa muscular é um processo muito chato e o vosso corpo não o quer fazer. Portanto a única maneira de fazer com que o corpo TEM que criar massa muscular adicional é expo-lo perante um stress ao qual ele não está habituado.

VEJAM TAMBÉM: OS CASOS DE SUCESSO (TRANSFORMAÇÕES) DOS NOSSOS CLIENTES!

O corpo sentirá a necessidade de se adaptar (sendo o stress um treino de musculação bem estruturado, a adaptação será um incremento na força e/ou um aumento da massa muscular), preparando-se assim para exposições futuras a esse stress!

Portanto. Se começaram a treinar, fazendo um Split Legs/Push/Pull com X séries por músculo, Y exercícios por músculo e N reps por série e cresceram, vão ficar contentes.

No entanto, se mantiverem tudo igual, incluindo as cargas, mantenham essa rotina 4 meses e vejam se continuam a crescer. Vai chegar a um ponto em que já nem as cargas vão subir, quanto mais a massa muscular.

Vai ser preciso manipular pelo menos uma das variáveis de treino para garantir que o corpo é exposto a algo novo, algo para o qual não está preparado, para garantir a resposta que queremos. A de ganho muscular!

Em qual das variáveis mexer primeiro? Ahh… isso não só não tem uma resposta definitiva, como é um tema bastante mais complexo. Complexo de mais para esta publicação!

Em suma: A nutrição é a base e se quisermos ganhar massa muscular, temos que não só estar a consumir o número de calorias adequadas ao nosso objetivo (depende totalmente de pessoa para pessoa), como a divisão macro-nutricional dessas calorias tem de estar otimizada e adequada.
No entanto, se não formos progressivamente mais exigentes com nós próprios nos treinos, o corpo estagnará, por muita caloria que seja ingerida, fazendo com que todo o peso ganho venha a ser massa gorda e não massa muscular ( a partir do ponto de estagnação).

Obrigado pela vossa leitura, desejamos a todos uma excelente jornada em busca dos ganhos musculares!

Sendo assim, caso estejam interessados em fazer, sem sacrfícios inúteis, a vossa própria transformação e em conhecer a nossa metodologia de trabalho, por favor contactem-nos (Por favor, confirmem que escrevem os vossos dados corretamente senão, infelizmente, não teremos modo como o/a contactar):

Referência: Brad Schoenfeld, PhD

Transformers_730x90 - gif

Comments are closed.

📞 NÓS LIGAMOS

Deixe-nos o seu nome e número de telefone.
Nós entraremos em contacto consigo o mais breve possível.