diethomer

O porquê das dietas não funcionarem connosco?

5 Maio, 2018
Comments off
1.231 Views

Transformers_730x90 - gif

Vejam se isto vos soa familiar: acabamos de começar uma nova dieta e achamos que desta vez será diferente e iremos atingir os nossos objetivos.

Numa fase inicial começamos a ajustar-nos aos novos padrões de alimentação e exercício onde tudo começa a correr bem.

Somos então atingidos por um pequeno problema, talvez algo pequeno como um ligeiro desvio na dieta.

Aquele pacote de bolachas que não nos pertence mas é nos oferecido, onde acabamos por ceder não conseguindo resistir a algo que não está na nossa dieta.

Ou poderá ser algo maior como aquela festa que surge e nos deparamos com duas opções: não ir, ou acabar por ir sabendo logo desde inicio que não será possível manter a dieta.

Também poderá ser algo mais extenso, como umas férias em que iremos ficar fora de casa dias ou até semanas.

O que devemos fazer nesta situação?

Bem, o cenário mais provável de acontecer é o que chamamos “perdido por 1, perdido por 1000!”:

Após não resistirmos a comer a bolachas o sentimento de culpa instala-se, devido a termos quebrado a dieta, levando-nos, provavelmente, a comer o pacote inteiro.

E visto que aquela festa vai-nos estragar a dieta mais vale comer o máximo que conseguirmos e desistir, certo?

E se nós dissermos que nada disto tem de nos acontecer?

O facto de sermos tão restritos na nossa dieta é exatamente o que o está a preparar para falharmos!

Ao sermos mais flexíveis com os nossos hábitos alimentares tudo irá funcionar melhor!

Felizmente, estudos científicos comprovaram que as pessoas que seguem uma dieta flexível (ao contrário de quem segue uma dieta restrita) apresentam uma melhor forma física e uma maior facilidade em manter a sua dieta a longo prazo, resultando em menos episódios como os que acabámos de descrever.

Transformers_730x90 - gif

 

Comments are closed.

📞 NÓS LIGAMOS

Deixe-nos o seu nome e número de telefone.
Nós entraremos em contacto consigo o mais breve possível.